top of page
Buscar

Ponta Grossa terá a maior fábrica de reciclagem de resina PET do sul do Brasil

Cliente: Envases


Lançamento marca mais uma unidade de fábricas do grupo Envases no país

foto de autoridades no lançamento da Envases
Envases tem previsão de iniciar suas atividades em julho de 2025 | foto: Wilian Ferreira

Aconteceu na quinta-feira (20/06), o lançamento da pedra fundamental de mais uma fábrica em Ponta Grossa, agora da multinacional mexicana, Envases. Com isso, a cidade ganha a maior planta de reciclagem de resina pet do sul do país.


O projeto produzirá 43 mil toneladas de resina e a terá reciclagem de mais de 60 mil embalagens PETs no ano, o que marca a unidade como a maior do sul do Brasil.

“A empresa garante ao seu cliente produtos de qualidade e 100% recicláveis com o objetivo de preservar o meio ambiente”, enfatiza o diretor regional, Álvaro Queijo.

E a tecnologia que a empresa traz a Ponta Grossa é inovadora que não existe no Brasil. “Vamos produzir resina e transformá-las em garrafas PET para as fábricas, como para a Coca Cola. A verdade é que pegamos uma garrafa que iria para o lixo e transformamos ela em uma nova garrafa com máxima qualidade, onde ajudamos o meio ambiente e a sociedade toda”, enfatiza o diretor.

Alvaro Queijo falando em frente a um pupito
Álvaro Queijo, diretor regional da Envases

Segundo ele, o projeto busca valorizar a economia e gerar alto impacto socioeconômico, com investimento superior a US$ 90 milhões.

“Vamos gerar quase mil empregos diretos e indiretos na cidade quando estivermos em plena atividade, o que é ótimo pois é investimento aqui, uma cidade aberta ao novo e que tem uma gestão municipal receptiva a nós”.


Atualmente, o Grupo Envases tem unidades em Porto Alegre (RS), Curitiba (PR), Antônio Carlos (SC), Maringá (PR,) Jundiaí (PR), Marília (SP), Itajaí (SC), Suape (PE) e no Uruguai.




A prefeita de Ponta Grossa, Elizabeth Schimdt, esteve presente e parabenizou a novidade. “Me sinto particularmente feliz porque estamos acompanhando passo a passo essa nova empresa”. Segundo ela, foram 59 dias desde a primeira reunião e a assinatura do contrato para a implantação da fábrica.


Atualmente, Ponta Grossa tem o polo industrial mais importante do interior do Paraná, com mais de 2 mil empresas e marcas exclusivas.

“Transformar Ponta Grossa em uma cidade maior, mais humana é um grande desafio, e é uma elevação para a cidade implantar uma indústria dessa”, enfatiza a prefeita.

Imagem das autoridades acompanhando fala da prefeita de Ponta Grossa
A prefeita de Ponta Grossa parabenizou a nova fábrica e com Álvaro, lançou a pedra fundamental | foto: Wilian Ferreira

O secretário de Indústria, Comércio e Qualificação Profissional, Paulo Barbosa Pinto, ressaltou a força da indústria local. “A empresa vai trazer muitos empregos, a sociedade ponta-grossense vai sentir a diferença da vinda dessa empresa”.


Estiveram presentes no evento diversas autoridades, como o presidente do Sindilojas Ponta Grossa e Região, José Carlos Loureiro Neto, o vereador Divo, representando o legislativo municipal, o vice-prefeito de Ponta Grossa, Capitão Saulo, Janaina Cazini, representando a ACIPG, além de colaboradores do Grupos Envases, e representantes de diversas empresas instaladas na cidade.

 

Cronograma de obras

Terraplanagem: finalizada

Obra civil – prédio de lavado e extrusão: abril a outubro de 2024

Instalações e montagem de máquinas: outubro de 2024 a fevereiro de 2025

Homologações: fevereiro a junho de 2025

Início de operações – reciclado: julho de 2025

Obra civil – prédio de injeção: agosto de 2024 a março de 2025

Instalações e montagem de máquinas: março a junho de 2025

Início de operações – injeção: julho de 2025

 

Empregos diretos e indiretos

2024: 250

2025: 621

2026: 980

 

Localização

Distrito Industrial, com acesso pela BR-376, em frente à Bunge Trigo.

 

Grupo Envases

O Grupo Envases, do México, adquiriu as empresas CristalPet no Brasil, uma empresa dedicada ao fabrico de pré-formas de polietileno tereftalato (PET) por injeção, bem como de garrafas retornáveis ​​e não retornáveis ​​através do processo de sopro. Atende ao mercado de embalagens para refrigerantes, sucos, águas minerais e óleos, além do mercado de tampas inteiriças de PEAD (polietileno de alta densidade).


Tendo como origem o centenário grupo Cristalerías del Uruguay e atualmente faz parte do dinâmico grupo Envases Universales de México.

Комментарии


bottom of page