Buscar
  • Yukê Comunicação

Rebrading: quando é necessário?

Você já ouviu falar em rebranding?


Esse nome é dado ao processo de reposicionar a marca no mercado e inclui mudar as marcas e elementos que recordam ela, como o desenho, fonte, cores ou mesmo tudo sim, tem marcas que parecem nunca terem existido antes. O rebrading acontece para destacar a empresa no mercado, se diferenciando dos concorrentes. Essa mudança também pode acontecer em períodos de crise, como durante a pandemia de Covid-19. Um exemplo? O mercado livre que mudou a sua logomarca de duas mãos apertadas (fechando um negócio) para dois braços fazem a saudação (segurança em relação ao vírus).


E você conhece uma marca que mudou sua marca e deu certo?

Separamos algumas marcas que mudaram:


Skol

A cervejaria Skol era conhecida por seus anúncios com momentos de alegria e euforia com uso de mulheres exibindo o corpo, mas com o passar do tempo e a conscientização da erotização do corpo feminino pelo movimento feminista a marca decidiu mudar.


Em 2017, foi lançado o slogan “Redondo é sair do passado”, deixando clara a nova posição da empresa. O processo contou com um novo logo simplificado, novos produtos e novas embalagens.


Subway

A estratégia do Subway era utilizar o conceito Fresh Forward e assim oferecer um espaço confortável e mais moderno para proporcionar aos clientes uma experiência de consumo criativo.

Para isso, as mudanças aconteceram nas disposições de suas lojas, nas cores mais vibrantes e no logotipo.




Mastercard Uma das marcas de pagamento mais conhecidas do mundo usou o rebranding para se aproximar do mundo digital, mostrando-se mais leve, minimalista e contemporânea. A mudança aconteceu na identidade visual em que os círculos aparecem sem o nome da empresa aplicado.



E você conhece alguma marca que mudou sua identidade e ficou legal?



© 2018-2020 - Yukê Comunicação

Criado por Yukê Comunicação

Política de privacidade

Siga a gente:

  • Instagram
  • Facebook ícone social