Buscar

Meus dados foram vazados e agora?


No dia 19 de janeiro uma notícia bastante preocupante foi divulgada: Cerca de 200 mil CPFs e 40 mil CNPJ vazaram na web.


As informações são do O dfndr lab, laboratório de pesquisa de segurança da PSafe, que identificou o banco de dados com essas informações.

Nome completo, data de nascimento, dados de veículos e outros fazem parte das informações roubadas, que segundo a empresa, era do Serasa.


A empresa de cobrança, no entanto nega que alguém invadiu e roubou seus dados, pois não há registros de acessos não autorizados e algumas informações sensíveis exposta não fazem parte da sua coleta.


Mas e agora?

A Autoridade Nacional de Proteção de Dados (ANPD) cobrou uma investigação aprofundada sobre o que aconteceu e, se realmente foi a Serasa quem teve seus dados vazados, a multa pode chegar a R$50 milhões.


Enquanto pessoa com dados vazados não há muito o que fazer, já que vazou, mas é importante você revisar quais empresas tem acesso as suas informações.


Leia as políticas de privacidade e se for necessário, solicite a exclusão das informações.

Além disso, é importante estar atento a possíveis golpes que podem dar em seu nome. Por isso, se receber qualquer cobrança, verifique se realmente é sua.


Se você estiver em dúvida se suas informações fazem parte do último grande vazamento nacional, acesse fuivazado.com.br. Neste site há um mapeamento das informações e você pode saber seu grau de exposição.


© 2018-2021 - Yukê Comunicação

Criado por Yukê Comunicação

Estamos em Ponta Grossa - PR e Florianópolis - SC

Política de privacidade

Nos siga nas redes sociais

  • Instagram
  • Facebook ícone social